quarta-feira, 31 de agosto de 2005

Livros de arquivologia para download


2 Comentários

Dois livros de José Maria Jardim ("Sistemas e Políticas Públicas de Arquivos" e "Transparência e opacidade do Estado no Brasil: usos e desusos da informação governamental") estão disponíveis para download no seguinte endereço: http://www.uff.br/ppgci/ppgci_livros.htm

Livros

Sistemas e Políticas Públicas de Arquivos no Brasil

José Maria Jardim

Editora da Universidade Federal Fluminense Leia texto na íntegra

Transparência e Opacidade do Estado no Brasil

José Maria Jardim

Editora da Universidade Federal Fluminense Leia texto na íntegra

--

Fonte: Portal de Referência

terça-feira, 30 de agosto de 2005

7th Framework Programe for RTD (FP7)


1 Comentários

A União Europeia prepara-se para lançar o novo programa de apoio ao desenvolvimento e à pesquisa de novas soluções tecnológicas no domínio da sociedade da informação.
--
Resumo do working paper: Future and Emerging Technologies in FP7

This working paper presents the strategic positioning of the Future and Emerging Technologies
– FET – activity in the coming EU 7th Research Framework Programme (FP7). In FP7, FET will aim to attract and foster trans-disciplinary collaborative research excellence in emerging research domains in core Information and Communication Technologies (ICTs) and in their combination with other relevant areas and disciplines.
Foci include:
− Exploring extreme miniaturisation and new computing and communication frontiers;
− Harnessing the complexity of networked computing and communication systems;
− Exploring new concepts for and experimenting with ever more intelligent systems and for
new personalised products and services that are people centric.

The paper is structured as follows:
− Section 1 shortly presents the main technology trends over the coming decade and motivates
the need to revisit the fundamental models of information, computing and communication in order to address an emerging post-Turing and post-Shannon ICT era.
− Section 2 describes the main role and strategic positioning of FET in FP7.
− Section 3 provides examples of research directions that FET could support in FP7.
− Finally, section 4 outlines the modalities to use for implementing FET activities in FP7.
--
Consulte:

domingo, 28 de agosto de 2005

Qual a origem da citação que está associada ao título deste blog?


1 Comentários

A citação que vem apresentada no subtítulo do blog "A Informação" foi retirada da obra: "Das «ciências» documentais à ciência da informação" escrita pelo Dr. Armando Malheiro e pela Dr.ª Fernanda Ribeiro. Esta obra é um dos pilares teóricos em que assenta o nascimento e divulgação da Ciência da Informação em Portugal como área científica e profissional, estando na base da Licenciatura em Ciência da Informação que está a ser ministrada em cooperação entre a Faculdade de Letras e a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. Esta nova visão paradigmática centra-se no objecto Informação (social), detentora de um conjunto de propriedades, com um campo uno e transdisciplinar, que se reúne paralelamente com outras disciplinas. Esta nova perspectiva epistemológica é de vital importância para o desenvolvimento transversal da sociedade da informação, pois, dada a grande quantidade de informação que circula constantemente nos diversos sistemas de informação, há a necessidade de criar profissionais da informação com um perfil adequado à realidade do século XXI. O mesmo, deverá possuir valências multidisciplinares para exercer a sua actividade em qualquer Sistema de Informação (Biblioteca, Arquivo, Empresa, Serviço de Documentação, Serviços Públicos, etc.), dando desta forma, uma resposta mais eficiente às necessidades informacionais de quem o solicita.

Brasil: Deficiente visual deve receber Sistema Letra, programa que transforma texto em áudio


0 Comentários

Os deficientes visuais vão ganhar uma nova ferramenta para ter acesso à informação e à cultura. Trata-se do Sistema Letra, um programa de computador desenvolvido pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) que transforma qualquer texto escrito, no computador, em áudio.
A proposta é simples: o programa de computador tem um banco de dados com a pronúncia de todas as sílabas e as pontuações. Ao jogar o texto no computador, o programa associa os sons com aquilo que está escrito e a própria máquina transforma o texto em áudio.
O responsável pela finalização e distribuição do programa, Eduardo Esteves, explicou que o Sistema Letra será distribuído gratuitamente para escolas e instituições que lidam com o deficiente visual. Com isso, elas mesmas poderão traduzir rapidamente qualquer tipo de texto."
Com isso, você preenche uma lacuna, no nosso sistema educacional, de que o deficiente visual é um excluído da cultura e da educação. A criança com deficiência visual pode ouvir um livro, escutar uma história, sem a necessidade de uma pessoa ler a história ou ler o livro para ela. Outra coisa é que reduz drasticamente o investimento em impressão braile", disse.
A versão preliminar do Sistema Letra foi finalizada na semana passada. A intenção do Serpro é começar a distribuição do programa de computador até o final de agosto.
--
Fonte:

sexta-feira, 26 de agosto de 2005

Cópia de livros gera polêmica




A reprodução de partes ou da totalidade de livros, feita de forma rotineira em universidades, está sendo examinada pela Comissão de Educação da Câmara Municipal (Cece) [Porto Alegre-RS, Brasil].

Ontem, integrantes da comissão visitaram a Ufrgs [Universidade Federal do Rio Grande do Sul] e a PUCRS [Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul] para tratar do assunto. O presidente da Cece, Adeli Sell, informou que a comissão visitará outras instituições de Ensino e que, na Feira do Livro, a Cece prevê um fórum com o setor. 'É necessário debater a questão relativa aos direitos autorais.


O setor editorial do país enfrenta grande crise e, ao mesmo tempo, os livros são caros e os alunos não têm condições de comprá-los, argumentou Adeli. Ele defende maior investimento público em bibliotecas e edição de livros com materiais mais baratos.

O diretor da Biblioteca Central da PUCRS, César Mazzillo lembrou que, pela Lei 10.695/2003, os alunos podem copiar trechos ou livros inteiros. 'A lei não estabelece quantidades. O aluno solicitar a cópia de textos não é crime. Crime é quando um copista reproduz o livro integralmente e depois o vende.'

O pró-reitor de Graduação da Ufrgs, Carlos Netto, disse que as questões envolvendo materiais didáticos estão entre as preocupações da universidade. Informou que as bibliotecas da Ufrgs dispõem de 1,1 milhão de itens, realizando, no ano passado, cerca de 1,6 milhão de empréstimos.



Fonte: Jornal Correio do Povo, de 25 Ago. 2005 - Porto Alegre-RS

quinta-feira, 25 de agosto de 2005

A realidade digital


0 Comentários

Criar 44000 novos empregos no sector das Tecnologias da Informação e da Comunicação e duplicar a percentagem de trabalhadores que utilizam computadores ligados à Internet no emprego são 2 das metas definidas pela Iniciativa Ligar Portugal, lançada no passado mês de Julho.
O documento divulgado faz uma análise dos indicadores de referência na Europa e estabelece o diagnóstico da realidade nacional, no final de 2004:
- Baixa taxa de penetração da Internet;
- Fraca penetração dos computadores nos agregados familiares;
- Mercado nacional de telecomunicações pouco competitivo na oferta de banda larga;
- Utilização principal da Internet pelos cidadãos para usufruir de serviços básicos, como o correio electrónico;
- Comércio electrónico utilizado por uma minoria de cidadãos;
- Utilização pouco significativa da Internet, nas relações entre o cidadão e a Administração, para a generalidade dos serviços.
A partir deste cenário, com fragilidades que dificultam uma rápida mudança da situação, a Iniciativa estabelece um conjunto de metas e acções que visam mobilizar as pessoas e as organizações para o uso generalizado das Tecnologias da Informação e da Comunicação e para o desenvolvimento em Portugal da Sociedade da Informação e do Conhecimento até 2010.
Esta Iniciativa visa ainda responder aos desafios da recente iniciativa “i2010 Sociedade da Informação europeia para o crescimento e emprego” da Comissão Europeia e contribuir para o cumprimento da Estratégia de Lisboa.
--
Documento completo:

Lançamento do livro: Gestão estratégica da informação e inteligência competitiva


0 Comentários

Lançamento no dia 31 de agosto de 2005, às 19 horas, na Livraria Saraiva do Rio Sul, Rio de Janeiro
--

Autores:
Aldo de Albuquerque Barreto, Anielson Barbosa da Silva, Carlos Felipe Guimarães Lodi, Cláudio Starec, Daniel Roedel, Deana Weikersheimer, Durval Corrêa Merirelles, Eduardo Jorge Lapa Lima, Elaine Coutinho Marcial, Elizabeth Braz Pereira Gomes, Fabiane dos Reis Braga, Fábio Ferreira Batista, Isa Maria Freire, Jorge Bezerra Lopes Chaves, Jorge Carvalho Bittencourt, José Alexandre da Costa Alves, Lena Vania Ribeiro Pinheiro, Marcelo Nicolas Camargo, Marcos Sêmola, Maria Terezinha Angeloni, Marta SIanes do Nascimento, Sérgio Paulo Behnken, Vania Maria Hermes de Araújo.
--

1 Edição 2005 Brochura 368p. Cód.: 182701 ISBN: 850205380
Esta obra atende: Profissionais, Sistemas e Serviços de Informação em Geral
--

Sobre a Obra:
A proposta desta obra de 23 profissionais, entre pesquisadores e consultores, que trabalham com questões da Ciência da Informação, Gestão do Conhecimento ou Inteligência Competitiva é fornecer conceitos, ferramentas, metodologias econselhos práticos para melhorar o fluxo de informação e também o processo de tomada de decisão nas Organizações. Um problema tão sério que foi retratado por um pensamento do poeta T.S.Eliot: "Onde está a sabedoria que perdemosno conhecimento e onde está o conhecimento que perdemos na informação".
A idéia é ajudar o leitor a se posicionar como um analista estratégico de informação dentro das organizações; quer dizer um colaborador capaz de identificar, recuperar, analisar, disseminar e usar a informação relevante e prioritária para a tomada de decisão, minimizando desta forma as lacunas de informação.
Neste livro, o principal objetivo não é apresentar teorias utópicas, modismos ou fórmulas mágicas, mas sim debater o real significado da gestão estratégica da Informação nas organizações e discutir formas de estimular o fluxo de informação.
A gestão estratégica da informação pode e precisa ser utilizada como o diferencial competitivo das organizações. Isso requer saber utilizar a inteligência competitiva. E o que é inteligência competitiva senão a maneira inteligente de lidar com a informação e utilizá-la de maneira pronta e rentável antes que os concorrentes o façam. Partir na frente dos outros, criar novas soluções e produtos, inovar e ultrapassar depende de saber lidar com a informação.
--

Local:
Editora SaraivaRua Visconde de Santa Isabel, 113/119Santa Isabel - 20950-001 - Rio de Janeiro / RJFone: (21) 2577.9494 - Fax: (21) 2577.8867 / 2577.9565
E-mail:saraiva.riodejaneiro@editorasaraiva.com.br
ou para este livro somente:Claudio
Starecstarec@ajato.com.br
--
--
Fonte:

quarta-feira, 24 de agosto de 2005

NP ISO 11620:2004 – Informação e documentação


3 Comentários

Acaba de ser editada pelo IPQ a NP ISO 11620:2004 – Informação e documentação. Indicadores de desempenho de bibliotecas, versão portuguesa preparada pela Comissão Técnica de Normalização - CT 7, com base na versão inglesa da Norma ISO 11620:1998.
Chama-se a atenção para a importância desta Norma no contexto da gestão pela qualidade e desempenho das bibliotecas, seja qual for o tipo, podendo a mesma, a partir de agora, ser adquirida junto do Instituto Português da Qualidade.
--
--
Informação cedida por:
Dr.ª Fernanda Maria Campos
Subdirectora da Biblioteca Nacional e
Presidente da CT 7

terça-feira, 23 de agosto de 2005

Área das TIC necessita de melhores recursos humanos na Europa


2 Comentários

Pequenas e médias empresas em Tecnologias de Informação e Comunicação na Europa têm falta de recursos. Um estudo efectuado em vários Estados-membros refere que têm de ser tomadas medidas para melhorar a empregabilidade nesta área.
--

No âmbito no programa da Information Society Technologies foi efectuado um estudo em vários Estados-membros da União Europeia com o objectivo de fazer uma avaliação dos profissionais na área das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) de forma a avaliar o perfil dos profissionais a nível das capacidades de cada um, assim como, a sua inserção no ambiente empresarial.
O estudo, Indic@tor, foi agora apresentado e indica as dificuldades que existem a nível de empregabilidade nas pequenas e médias empresas (PME) na área das TIC, quer a nível de formação, bem-estar no local de trabalho, desenvolvimento das capacidades dos trabalhadores e gestão da relação entre empregados e supervisores.
A amostra do estudo foi constituída por 1106 profissionais e 967 supervisores e o estudo foi efectuado no Reino Unido, na Holanda, Alemanha, Polónia, Itália e Grécia. Segundo Beatrice van der Heijden, coordenadora científica e investigadora da University of Twente, na Holanda: «O resultado foi de fácil acesso, com base na Web, um questionário de desenvolvimento pessoal para os empregados e para os seus supervisores. O instrumento e a metodologia que desenvolvemos podem ser aplicados noutros sectores».
As perguntas do questionário focaram-se em temáticas como educação, tempo de casa nas empresas, bem-estar em relação ao trabalho, responsabilidades e oportunidades dadas nos respectivos departamentos aos profissionais das TIC, nas pequenas e médias empresas.
De acordo com os dados agora apresentados, os cientistas traçaram um perfil dos profissionais na área das TIC: «eles estão relativamente felizes no trabalho mas com espaço para melhorar, têm uma saúde satisfatória, são bem-educados, tem trabalhos com valor de aprendizagem sustentado que pode ser melhorado, trabalharam uma média de 5,5 anos na sua área actual de especialização e têm uma boa relação com os seus supervisores.
Mas não têm tempo suficiente para aprender e exercitar novas capacidades e têm redes limitadas com outros profissionais da área».Mas segundo o estudo, a pior avaliação coube ao desempenho das PME, já que os investigadores referem que existe uma escassez de recursos e capital humano nesta área, sendo que há um baixo investimento na formação dos empregados e poucas oportunidades de desenvolvimento na carreira.
Após as conclusões, foram organizadas várias conferências junto dos profissionais das TIC, gestores das PME, políticos, organizações na área das TIC e formadores privados e públicos de forma a melhorar o desempenho destes trabalhadores, a sua mobilidade na carreira, incrementar a formação ao longo da vida e incentivar a criação de redes entre estes profissionais.
Em comunicado da Information Society Technology, os investigadores do projecto Indic@tor, deixam algumas sugestões para profissionais e empresas.
--
Os profissionais devem:
- Adquirir mais educação.
- Dar mais atenção à saúde. Ser saudável é importante para o sucesso profissional, uma área muitas vezes descurada. É importante minimizar o conflito entre a vida pessoal e profissional.
- Ganhar experiência ao nível da gestão.
- Ocupar a mesma posição na empresa o tempo suficiente para comandar áreas especializadas antes de passar para outros locais.
- Cultivar uma relação positiva com o supervisor.
- Escolher organizações, departamentos ou unidades de trabalho que forneçam mais tempo para aprender novas capacidades.
- Desenvolver redes com indivíduos em outras organizações assim como na sua.
[...]
--
Fonte:

segunda-feira, 22 de agosto de 2005

União Europeia investe 1 bilião de euros em investigação nas TIC


2 Comentários

Comissão Europeia disponibiliza 1 bilião de euros que vão ser distribuídos por 276 novos projectos na área das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC). O objectivo é contribuir para o desenvolvimento da Sociedade da Informação na União Europeia.
--

No âmbito do 6º Programa Quadro para Investigação, a União Europeia responde à chamada de propostas através do financiamento de 276 novos projectos na área das TIC, com uma quantia total de 1 bilião de euros. Fundos que vêm responder às exigências do programa ‘i2010- Sociedade da Informação Europeia para o crescimento e emprego’, que arrancou no início de Junho de 2005.
Viviane Reding, Comissária para a Sociedade de Informação e Media, em comunicado da Comissão Europeia refere que, «investimentos em investigação nas Tecnologias de Informação e Comunicação é a nossa melhor aposta para a contribuição em crescimento e empregos».
As propostas de projectos aprovadas têm como principal objectivo desenvolver inovações industriais e sociais em áreas de extrema importância para o desenvolvimento da União Europeia, nomeadamente, a micro e nano electrónica, comunicações móveis e tecnologia de acesso à internet por banda larga. De acordo com comunicado da Comissão Europeia, 162 milhões de euros vão ser distribuídos pelas pequenas e médias empresas para investir nas TIC e 40 milhões de euros estão direccionados para projectos de parceria entre os novos Estados-membros da UE e os da Europa dos 15, em áreas como o e-Learning, e-Government, e-Health e e-Business.
Estes são os resultados da 4ª Chamada de Propostas para projectos em investigação e é a primeira vez que a Comissão Europeia atribui uma quantidade de investimento tão alta numa única chamada – 1 bilião de euros. Apesar da quantia disponibilizada pela CE, especificamente para a área das TIC, os investimentos efectuados nestes campos continuam a estar aquém das necessidades de desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação, de forma a corresponder ao objectivo da iniciativa ‘i2010’, para tornar a Europa numa sociedade de informação, onde o crescimento e o emprego são prioridades.
«A Europa continua a sob investir na investigação em TIC por falta de fontes suficientes quer a nível da União Europeia, quer a nível nacional. Hoje, metade dos projectos de investigação em TIC propostos para financiamento da UE teve de ser recusado, apesar de corresponderem a todos os requisitos de qualidade. Se a Europa quer fazer parte do jogo da competição global para melhorar os serviços das TIC, precisamos de dar um passo em frente nas fontes que temos», refere a Comissária europeia.
No âmbito do 6º Programa Quadro em investigação, a Comissão Europeia recebeu cerca de 1300 propostas de projectos, das quais 462 corresponderam aos critérios de qualidade exigidos, sendo que teve capacidade para atribuir financiamento a apenas 276.
Para os próximos 5 anos a Comissão Europeia já definiu que pretende apoiar a investigação nas áreas da indústria e do comércio, através do desenvolvimento de sistemas cognitivos, melhoramento da segurança e dependência nas TIC e novas aplicações na área da saúde, transportes, administrações governamentais, entre outras.
--
Fonte:

sábado, 20 de agosto de 2005

Porto Alegre ganha primeira biblioteca 24 horas do Sul




PORTO ALEGRE GANHA PRIMEIRA BIBLIOTECA 24 HORAS DO SUL


No próximo dia 26 de agosto (2005), a partir das 18h, o Centro Universitário Metodista IPA (Rua Cel. Joaquim Pedro Salgado, 80), em Porto Alegre (Rio Grande do Sul), inaugura a primeira Biblioteca 24 horas do sul do Brasil. O prefeito de Porto Alegre, José Fogaça, é o convidado de honra para cortar a fita inaugural. A festa fica por conta da banda Ultramen, com show aberto ao público a partir das 21h, no estacionamento do Campus.


A nova Biblioteca foi totalmente reformada e cerca de R$ 900 mil investidos em um novo acervo literário. São mais de 50 mil títulos que ficarão à disposição do público das 8h de segunda-feira até às 18h de sábado de forma ininterrupta. Para dar suporte durante as madrugadas, o IPA vai manter o Portão Central do Campus permanentemente aberto, com segurança 24 horas. Os bares da Praça de Alimentação também estão organizados em rodízio de horários para atender aos notívagos.


O sistema 24 horas beneficia aqueles que preferem o horário noturno para realizar os estudos. Com o material sempre à disposição, o local promete ser um ponto de encontro pelas madrugadas da Capital.


Restauração do prédio


Entre as principais inovações internas está a construção de um elevador de acesso aos três andares do prédio, que beneficia principalmente as pessoas portadoras de necessidades especiais. Também se destaca o mezanino construído no último piso, que permite que os usuários tenham privacidade e sintam-se à vontade em suas leituras, afastados de todo o movimento do restante da biblioteca.


Além de servir ao intelecto dos porto-alegrenses, a restauração do Prédio que abriga a nova Biblioteca 24 horas contribui para a preservação da história da Capital Gaúcha.


O projeto de restauração procurou preservar as características originais do prédio datado de 1923, que servia de internato para os alunos do antigo Instituto Porto Alegre. Sua fachada, composta por blocos de pedras, lembra a imponência de um castelo medieval. Duas sacadas, sustentadas por enormes pilares, completam o visual externo.


Fonte:

http://www.pautasocial.com.br/pauta.asp?idPauta=5493

sexta-feira, 19 de agosto de 2005

European Information Technology Observatory 2005


0 Comentários

The European Information Technology Observatory (EITO) is a broad and unique European initiative and publishes the established yearbook for the information and communications technology (ICT) industry in Europe. It provides the most essential and up-to-date analyses of the Western and Eastern European IT and telecommunications markets, including detailed statistics by country and by market segment. In addition to these market studies, EITO presents special studies on topics of particular interest and, last but not least, an extensive overview of the latest technological developments.
Up-to-date and valid information plays an increasingly important role in business and political decision-making. The objective of EITO is to render services for all fields of public life: economy, science, politics and media. EITO improves your knowledge of the information and communications technology, the industry that will decide about the role Europe will play on the global electronic market-place in the 21st century. EITO owes its existence to the initiative and honourable dedication of Enore Deotto (Milano) as well as to the commitment of Luis-Alberto Petit Herrera (Madrid), Joerg Schomburg (Hannover) and Guenther Moeller (Frankfurt).

--

Consultar:

Nasce um blog a cada segundo no mundo


0 Comentários

A cada segundo é criado um blog no mundo, revela um estudo da empresa Technoratyi, responsável pela medição do número destas páginas pessoais online. Segundo a empresa, até ao fim de Julho, estavam publicados 14,2 milhões destes endereços.
--
Num relatório preliminar, a empresa adianta que a quantidade de blogs duplica a cada cinco meses. Se existiam 4 milhões em outubro de 2004, em Março de 2005 eram já 7,8 milhões. Neste momento, surgem diariamente 80 mil novas páginas.
Ainda segundo a empresa, 55% dos blogs existentes actualmente são considerados activos, ou seja foram actualizados nos últimos três meses. No caso de cerca de 1,8 milhões, 13%, os novos posts são publicados semanalmente.
Diariamente, os cibernautas colocam online 900 mil novos posts, ou seja 10 actualizações por segundo, em todo o mundo. Valores que não têm evoluído, apesar do aumento do número de blogs.
--
Fonte:

terça-feira, 16 de agosto de 2005

Duas bolsas de Iniciação à Investigação Científica na área de Sistemas de Informação (Portugal)


0 Comentários

Lisboa, LNEC
Prazo: 30 de Setembro de 2005
--
Participação em estudos de investigação e desenvolvimento tecnológico e em trabalhos no âmbito de outras actividades científicas e técnicas, nas áreas de:
- Sistemas de Informação Científica, nomeadamente nas vertentes Bases de Dados, Sistemas de Informação Geográfica, Gestão de Processos (workflows) e Arquivos Digitais de Documentos, com ênfase no recurso a soluções de software livre, com vista a potenciar a utilização destes instrumentos nas unidades departamentais do LNEC.
- Interfaces Homem-Máquina e Optimização / Modelação / Simulação recorrendo a algoritmia avançada, utilização de computação de elevado desempenho (grid computing), com vista a potenciar a utilização destes instrumentos nas unidades departamentais do LNEC.
--

Habilitações: Licenciados em Informática ou Engenharia Informática
--

Contactos: As candidaturas deverão ser entregues no LNEC / Divisão de Gestão de Pessoal, Av. do Brasil, 101, 1700-066 Lisboa, ou enviadas por correio registado, nas condições previstas no art.º 15º do Regulamento. O Regulamento e o formulário de candidatura podem ser obtidos no endereço acima referido (telefone 218 443 502) ou via internet http://www.lnec.pt.
Outra Informação: As bolsas, nos termos do Regulamento das Bolsas LNEC de Investigação Científica publicado no Diário da República n.º 58, II Série, de 9 de Março de 2004 (Despacho n.º 3089/2004), terão a duração de um ano, podendo ser renovadas por períodos a determinar, até ao limite máximo de 5 anos, desenvolvendo-se nas instalações do LNEC, em Lisboa. As bolsas compreendem um subsídio mensal de manutenção de € 1.247 e um subsídio diário de alimentação de € 3,83. Os bolseiros beneficiam ainda de um regime de segurança social e de um seguro contra acidentes pessoais nas suas actividades de investigação.
--
Fonte:

sexta-feira, 12 de agosto de 2005

Pesquisa por conceitos


3 Comentários

A IBM planeia oferecer à comunidade open source a sua tecnologia de busca baseada em conceitos e factos. Segundo o gigante norte-americano, a aplicação desta tecnologia poderá revolucionar os métodos de pesquisa de informação, especialmente em empresas e organizações que lidam diariamente com muitos dados.
Ao contrário dos sistemas de pesquisa baseados em palavras, actualmente utilizados pelos motores de busca mais populares, a tecnologia Unstructured Information Management Architecture (UIMA) da IBM é capaz de descobrir significados, relações e factos através da análise dos mais variados tipos de ficheiros (documentos de texto, imagens, e-mails áudio, vídeo, entre outros). Ou seja, o UIMA é capaz de descobrir o que se procura, mesmo de forma implícita, e em sistemas de armazenamento de dados não estruturados. Por exemplo, uma empresa seguradora poderá fazer uma pesquisa por “doenças” na sua base de dados e obter uma lista de todos os clientes que sofrem de doenças, independentemente do seu tipo.
Quinze empresas de desenvolvimento de software de pesquisa e gestão documental já anunciaram que vão utilizar o UIMA como base das suas aplicações.
---
What is the Unstructured Information Management Architecture (UIMA) SDK?
--
Unstructured information management (UIM) applications are software systems that analyze unstructured information (text, audio, video, images, etc.) to discover, organize, and deliver relevant knowledge to the user. In analyzing unstructured information, UIM applications make use of a variety of analysis technologies, including statistical and rule-based Natural Language Processing (NLP), Information Retrieval (IR), machine learning, and ontologies. IBM's UIMA is an architectural and software framework that supports creation, discovery, composition, and deployment of a broad range of analysis capabilities and the linking of them to structured information services, such as databases or search engines. The UIMA framework provides a run-time environment in which developers can plug in and run their UIMA component implementations, along with other independently-developed components, and with which they can build and deploy UIM applications. The framework is not specific to any IDE or platform.

This technology, the UIMA SDK (Software Development Kit), is an all-JavaTM implementation of the UIMA framework, and it supports the implementation, description, composition, and deployment of UIMA components and applications. It also supports the developer with an Eclipse -based development environment that includes a set of tools and utilities for using UIMA.
One large, but not the only, application area of text analysis is improving text search. By detecting important terms and topics within documents, semantic search engines provide the capability to search for concepts and relationships instead of keywords. IBM's enterprise search solution, WebSphere Information Integrator OmniFind Edition, has such semantic search capabilities. It allows UIMA annotators to be plugged into the OmniFind processing flow, enabling semantic search to be performed on the extracted concepts. Since UIMA is used and developed both by IBM research and development teams, there are two locations of the UIMA SDK:

  • The UIMA SDK on alphaWorks is the "early adopter" version of the SDK. It is intended for users who don't use OmniFind, or who want to use features of UIMA that may not be supported by OmniFind. The alphaWorks SDK is also a test bed to gather feedback on new features of the UIMA SDK. Its versions may evolve more rapidly, and are not tied to specific OmniFind releases. The SDK is supported on a "best can do" basis, via the alphaWorks forum.
  • The UIMA SDK on developerWorks is the "OmniFind-compatible" version of the SDK. It is intended for users who want to develop and deploy semantic search solutions with OmniFind or solutions that take advantage of OmniFind's capabilities for enterprise-scale document crawling and extraction. The developerWorks SDK is tested for compatibility with a specific OmniFind version and will be updated to keep it in sync with new OmniFind releases. As the SDK evolves, prior versions will still be available on developerWorks, to ensure that each supported OmniFind version has a corresponding SDK. For customers who have an OmniFind license, this SDK is supported via the IBM support channels and also via the developerWorks forum. Important note: The SDK is currently not available through developerWorks, but will be available soon. In the meantime, please use the alphaWorks SDK. It is the same version as what will be available through developerWorks soon. Hence, there will be no migration or compatibility issues if you start now to develop OmniFind solutions with the alphaWorks SDK.

How does it work?

UIMA is an architecture in which basic building blocks called Analysis Engines (AEs) are composed in order to analyze a document. At the heart of AEs are the analysis algorithms that do all the work to analyze documents and record analysis results (for example, detecting person names). These algorithms are packaged within components that are called Annotators. AEs are the stackable containers for annotators and other analysis engines.
How Annotators represent and share their results is an important part of the UIMA architecture. To enable composition and reuse, UIMA defines a Common Analysis Structure (CAS) precisely for these purposes. The CAS is an object-based container that manages and stores typed objects having properties and values. Object types may be related to each other in a single-inheritance hierarchy. Annotators are given a CAS having the subject of analysis (the document), in addition to any previously created objects (from annotators earlier in the pipeline), and they add their own objects to the CAS. The CAS serves as a common data object, shared among the annotators that are assembled for an application.
Many UIM applications analyze entire collections of documents. UIMA supports this analysis through its Collection Processing Architecture. This part of the architecture allows specification of a "source-to-sink" flow from a collection reader though a set of analysis engines and then to a set of CAS Consumers. The collection reader's job is to connect to and iterate through a source collection, acquiring documents and initializing CASes for analysis. After the analysis engines have added their information to the CAS, CAS consumers do the final CAS processing, for example, sending the CAS contents to a search engine or extracting elements of interest and populating a relational database. A Semantic Search engine is included in the UIMA SDK; it will allow the developer to experiment with indexing analysis results, which will enable semantic searches using the the annotations in the CAS.

What's New in UIMA release 1.1
This version is incorporated into IBM's enterprise search solution, WebSphere Information Integrator OmniFind Edition, allowing search to be augmented using UIMA analytics.
Support for multiple Subjects of Analysis has been added - this is documented in a new chapter in the UIMA SDK User's Guide and Reference.
The Component Descriptor Editor has been greatly enhanced for Eclipse 3, allowing you to edit most UIMA descriptor files (the main exception being the Collection Processing Engine descriptors).
A new GUI-based tool allows interactive semantic search querying.
The Collection Processing Manager has been enhanced, and the SDK now includes examples and documentation describing how to use it.
Further information is available in the following PDF documents:

--
Mais informações em:

Data Dictionary for Preservation Metadata


0 Comentários

The Data Dictionary defines and describes an implementable set of core preservation metadata with broad applicability to digital preservation repositories. This report is intended to put the Data Dictionary into context, explain the underlying assumptions and data model, and provide additional information about the meaning and use of semantic units defined in the Data Dictionary.

The charge of the PREMIS working group was to:
• define an implementable set of “core” preservation metadata elements, with broad applicability within the digital preservation community;
• draft a Data Dictionary to support the core preservation metadata element set;
• examine and evaluate alternative strategies for the encoding, storage, and management of preservation metadata within a digital preservation system, as well as for the exchange of preservation metadata among systems;
• conduct pilot programs for testing the group’s recommendations and best practices in a variety of systems settings; and
• explore opportunities for the cooperative creation and sharing of preservation metadata.
--
(Maio 2005) (PDF:3.2MB/237pp.)

quinta-feira, 11 de agosto de 2005

Certificação substitui documento em papel no RS


0 Comentários

O governo estadual do Rio Grande do Sul implantou a certificação digital para autenticar contratos de fornecedores. O projecto será estendido para população com uso de um cartão eletrônico para substituir documentos em papel como RG e CIC.
Carlos Alberto Pacheco de Campos, presidente da Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul, a Procergs, estima que até meados de 2006 a tecnologia estará disponível para a população gaúcha.
O cartão eletrônico terá um chip contendo dados de identificação dos cidadãos como números de RG, CPF, título de eleitor e de conta em banco. Esse cartão poderá ser usado para assinar documentos enviados via internet, efetuar transações bancárias e até em consultas médicas.
Um convênio para implantação desse projecto foi assinado ontem entre os poderes executivo, legislativo e judiciário do RS com Instituto de Tecnologia da Informação, o ITI, vinculado à Casa Civil, da presidência da República. A experiência do RS será usada pelo ITI para criar o modelo que será implantado futuramente no Brasil.
--
Por: Edileuza Soares, do Plantão INFO
--
Esta notícia foi disponibilidada pelo nosso colaborador: Michelângelo Viana [->]

Arquivo & Biblioteca da Fundação Mário Soares


0 Comentários

"O Arquivo & Biblioteca da Fundação Mário Soares é um arquivo privado que tem percorrido um largo caminho de prerservação e salvaguarda da memória individual e colectiva, recorrendo às novas tecnologias da informação - prestando deste modo um inequívoco serviço público à comunidade.
O Projecto de Digitalização implantado no Arquivo & Biblioteca da Fundação Mário Soares pretende constituir uma resposta coerente aos problemas de conservação, reprodução e acesso dos documentos contemporâneos aí depositados.
Preservando os originais e permitindo um acesso rápido e alargado às cópias digitais, tem viabilizado não apenas a recuperação e disponibilização pública de informação que apenas existia em espólios privados e familiares, como também a organização de intervenções de emergência face a catástrofes, como foi o caso do Projecto de Salvaguarda dos Documentos Amílcar Cabral, na sequência do bombardeamento das instalações onde se encontrava essa documentação, e o caso da constituição do Arquivo da Resistência de Timor-Leste, após a destruição do país pelas forças de ocupação indonésias - o recurso à digitalização permitiu, em ambos os casos, salvar páginas fundamentais da história desses povos e, ao mesmo tempo, disponibilizar ao público e aos investigadores, em tempo muito rápido, os resultados dessas intervenções."
--
Texto retirado de: Plano Arquivo & Biblioteca
--
Página da Fundação Mario Soares: FMSoares

quarta-feira, 10 de agosto de 2005

Orientações para a Descrição Arquivística: documentação – Apelo a comentários


0 Comentários

O IAN/TT, através do Programa de Normalização da Descrição em Arquivo (PNDA) e do Grupo de Trabalho para a Normalização da Descrição em Arquivo (GTNDA), tem vindo a desenvolver um projecto de Orientações para a Descrição Arquivística. Concluído o documento provisório relativo à descrição da documentação, pretende agora divulgá-lo junto da comunidade arquivística, com o objectivo de, até ao dia 30 de Setembro, recolher propostas de alteração, críticas, comentários, pareceres e exemplos ilustrativos. Devem ser remetidos para o endereço PNDA. Considera o IAN/TT que só desta forma será possível a construção de um instrumento de trabalho comum, da responsabilidade de todos e em que todos se revejam. Agradece antecipadamente a colaboração de todos os arquivistas.
--
Fonte:

Ebooks in UK Public Libraries: where we are now and the way ahead


0 Comentários

UKOLN, organismo coordenador dos projectos digitais no Reino Unido, publicou nas suas séries documentais (Número 2 - Janeiro 2005) uma análise interessante sobre o uso de E-books nas bibliotecas públicas britânicas.
--
Introdução do artigo
--
"I suspect that more words are being published about the e-book phenomenon in print than have actually been placed into e-books so far". [1]

This wry observation was made by Clifford Lynch in: The Battle to define the future of the book in the digital world published in June 2001. Three years later ebooks still attract a lot of interest within the library and information world and in the national media. The notion of ebooks eventually replacing traditional print books has even been mooted on occasions, but Rod Bristow, president of Pearson Education UK, argues that this is unlikely to happen, quoting the history of media in general as evidence of integration rather than outright replacement" [2].
--
[1]Lynch, C. The Battle to define the future of the book in the digital world. First Monday, volume 6, number 6 (June 2001) Available (6 July 2004): http://firstmonday.org/issues/issue6_6/lynch/
[2]Bristow, R in: Midgley, S. The end of books? The Guardian, 9 April 2002. Available (6 July 2004): http://education.guardian.co.uk/students/story/0,,681018,00.html
--
Artigo completo:

terça-feira, 9 de agosto de 2005

Documentos de Getúlio Vargas estão agora na Internet


1 Comentários

São 55 mil páginas de documentos que podem ser acedidas gratuitamente. Consultar os originais do diário de Getúlio Vargas, escrito a lápis em pequenos cadernos de 1930 a 1942, e outros documentos está agora ao alcance de qualquer pessoa.
O acervo pessoal do ex-presidente do Brasil foi digitalizado e está à disposição de investigadores, professores, alunos ou qualquer cidadão que esteja interessado no portal do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil, da Fundação Getúlio Vargas.
No Brasil, trabalho é inédito, diz o investigador Renato Lemos, professor de História Contemporânea do Brasil da UFRJ. Este destaca a importância da democratização do arquivo para os investigadores de outros estados do Brasil.
Imagine um pesquisador de Goiás, de Porto Alegre ou de Pernambuco ter que vir ao Rio para conhecer o acervo do Getúlio? Nem sempre há essa oportunidade. Por isso, essa iniciativa é fantástica mesmo. Ela democratiza o acesso e promove economia de tempo.
Renato Lemos diz que não se recorda de outro acervo digital à disposição na Internet no Brasil. Segundo ele, os sites normalmente trazem referências bibliográficas, mas não os arquivos originais.
O primeiro passo para a pesquisa hoje em dia é a Internet. Sempre recomendo aos alunos e pesquisadores iniciantes esse tipo de pesquisa para fazer levantamentos preliminares. No caso do acervo do Getúlio, ele já traz a pesquisa completa.
O portal do CPDOC tem ainda 60 mil fotografias que podem ser acedidas e reproduzidas, desde que com o crédito, gratuitamente.
--

Ligar Portugal


0 Comentários

O Governo apresentou o programa Ligar Portugal, que tem como objectivos:
- duplicar o número de utilizadores da Internet
- triplicar o número de famílias com acesso à banda larga
- multiplicar o número de computadores nas escolas até ser atingida uma média de um PC para cada cinco alunos
- maior aposta no tele-trabalho e na tele-medicina
- a criação de mais postos de trabalho no sector das tecnologias.
Estão previstos um conjunto de apoios, quer ao nível dos incentivos fiscais à compra de PC, quer através do fomento do mercado de computadores em segunda mão ou da disponibilização de computadores a alunos carenciados.
--
Fonte:

segunda-feira, 8 de agosto de 2005

Novo PRIME


0 Comentários

Conheça as Linhas de Reorientação Estratégica do PRIME, que foi reestruturado no sentido de estreitar o seu alinhamento com a Estratégia de Lisboa e com os objectivos estabelecidos no Plano Tecnológico. Este integra um conjunto de medidas direccionadas para os domínios da inovação, sociedade de informação, ciência e tecnologia e qualificação de pessoas que visam melhorar a competitividade e o crescimento da economia portuguesa.
--
Fonte:

Angola: Pacote Bibliotecas móveis beneficia mais de 23 mil pessoas


0 Comentários

O pacote Bibliotecas Móveis do Núcleo Nacional de Recolha e Pesquisa da Literatura Oral (NNARP), que decorre desde Dezembro de 2003 e visa fomentar o gosto pela leitura nas crianças e adolescentes, bem como facilitar o acesso aos materiais didácticos para investigação, beneficiou 23.148 pessoas nas províncias de Luanda e Bengo. Este pacote do NNARP, cujo objectivo visa a criação de espaços de leitura, realização de actividades de sensibilização de educadores e encarregados de educação relacionadas a importância da Literatura Infantil e do próprio livro, previa abrangir cerca de 20 locais públicos, entre instituições escolares, centros sociais, hospitais, ruas, largos e Igrejas.
--
Fonte:

domingo, 7 de agosto de 2005

Aliança Digital


0 Comentários

Cerca de 40 instituições dos mais variados sectores, como a Caixa Geral de Depósitos, o grupo Sonae ou a PT, constituíram o movimento Aliança Digital, que visa promover a disseminação e a implementação da factura electrónica em Portugal. No site da Aliança Digital, encontra vária informação sobre o projecto e acerca da Factura Electrónica para as Empresas e para os Particulares. Diponibiliza ainda o Guia Prático da Factura Electrónica, que aborda as questões jurídicas da Factura Electrónica.
--
Consultar:

sexta-feira, 5 de agosto de 2005

Digitalizando a memória de Salvador


0 Comentários

Já se encontra disponível o trabalho de Ricardo Sodré Andrade, Jussara Borges e Othon Jambeiro, subordinado ao tema: "Digitalizando a memória de Salvador: nossos presente e passado têm futuro?".
--
Sumário
--
A migração de documentos para o formato digital, mantendo-se intacta a informação, significa mudança profunda no objecto a ser preservado. Cada acervo deve ser analisado em sua especificidade, pois nenhum modelo prático é aplicável genericamente. Este trabalho é parte de um estudo que analisa a migração para o formato digital dos acervos dos arquivos existentes em Salvador, tendo como objetivos: (1) conhecer os requisitos essenciais da preservação digital de informações arquivísticas, a partir da Open Archives Information Systems (OAIS); e (2) executar estudo exploratório no Arquivo da Fundação Pierre Verger, em Salvador, visando conhecer sua situação frente ao processo de migração para suportes baseados nas NTICs. O trabalho conclui afirmando que só se alcança a plenitude dessa migração com a criação de redes e sistemas interoperáveis de informações arquivísticas.
--
Documento disponível em:

quinta-feira, 4 de agosto de 2005

Luciano Floridi


0 Comentários


Hoje, quero destacar um dos investigadores mais proeminentes na área da informação. Chama-se Luciano Floridi e é Professor Associado em Lógica e Epistemologia, no Dipartimento di Scienze Filosofiche, di Bari de Studi do degli de Università. Na sua página pessoal, pode encontrar-se grande parte das suas publicações em texto integral. Vale a pena visitar e consultar os textos disponibilizados, dado que, algumas das suas obras são já uma referência em determinadas áreas associadas à Informação, como a sociedade da informação, filosofia da informação, ética e informação, etc. A sua última publicação chama-se: "La filosofia dell'informazione e i suoi problemi".
--
Página pessoal:

Minho Campus Party


0 Comentários

Este ano não se vai realizar o Minho Campus Party. Depois de estar garantida a infra-estrutura técnica, a conectividade e a equipe técnica, assim como as expectativas dos apoios oficiais habituais, a AIMinho entendeu que não estavam reunidas as condições financeiras necessárias para poder realizar o evento. Espera-se que que em 2006 este evento seja novamente uma realidade!!
--
Mais informação em:

quarta-feira, 3 de agosto de 2005

Novo colaborador: Michelângelo Viana


0 Comentários

Boa tarde,
-
A partir de hoje este blog vai passar a contar com a colaboração de Michelângelo Mazzardo Marques Viana. Este é bibliotecário, graduado no ano de 1998 no Bacharelado em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), na cidade de Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, Brasil.
Possui o curso de Técnico em Processamento de Dados, formado em 1997 na Escola Técnica da mesma universidade.
Durante sua formação académica realizou estágios em diversas instituições. Em 1999 realizou uma viagem de estudos aos Estados Unidos da América, onde participou como voluntário em bibliotecas do Estado da Geórgia.
Actualmente está a tirar o bacharelado em Administração de Empresas com ênfase em Análise de Sistemas de Informação, na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).
Desde Maio de 1999, que exerce a função de bibliotecário de suporte na Biblioteca Central Irmão José Otão da PUCRS, gerindo o sistema de automação de bibliotecas e prestando apoio técnico às actividades dos bibliotecários das Bibliotecas da PUCRS, coordenando as actividades de planeamento e desenvolvimento de sistemas e documentos electrónicos.
Em Outubro de 1999 publicou e edita até hoje o Guia de Biblioteconomia SobreSites: http://www.sobresites.com/biblioteconomia/
, que é uma selecção comentada de sites relacionados à área de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação.
--
Desde já agradeço a sua colaboração.
--
Com os melhores cumprimentos,
Paulo Sousa

Arquivo

Categorias