segunda-feira, 31 de outubro de 2005

Vol. 34, N° 1 (2005) da revista Ciência da Informação


0 Comentários

Foi publicado o Vol. 34, N° 1 (2005) da revista Ciência da Informação.
--
Aceda ao índice dos artigos em: Ciência da Informação

Oni testa tecnologia power line como alternativa ao ADSL


0 Comentários

A Oni está a desenvolver testes comerciais à Internet de banda larga através da tecnologia power line e conta ter conclusões sobre a sua aplicação até ao final do ano, revelou o presidente executivo da operadora.
--
«Os testes técnicos mostraram-nos que não temos qualquer problema, mas agora temos que ver como reagem os clientes a esta alternativa ao ADSL», afirmou o presidente executivo da Oni, Diogo da Silveira, num encontro com os jornalistas.
O gestor sublinhou que a Oni encara a tecnologia power line (transmissão de voz e dados a alta velocidade através da rede eléctrica) como «complementar», e não como concorrente, à tecnologia ADSL e acrescentou que a operadora espera ter «um ponto de vista sobre o assunto» até ao final do ano.

Admitiu, porém, que a Oni conta avançar para esta tecnologia no futuro, ainda que não saiba «nem como, nem onde», e revelou que já «existem investimentos previstos associados».
Diogo da Silveira precisou que os testes cobrem neste momento cerca de 1.900 clientes, principalmente na área da Grande Lisboa, mas que deverão vir a abranger também outras zonas, como Vila Real, uma vez que a tecnologia power line adapta-se sobretudo a zonas com menor densidade populacional.
O presidente executivo da Oni explicou que, enquanto o ADSL tem um custo fixo importante e um custo variável significativo, no power line o custo fixo é menor, mas o custo variável aumenta.

Em termos de questões relacionadas com a regulação, Diogo da Silveira afirmou que a Oni ainda «não tem tudo resolvido» neste capítulo, mas adiantou esperar que «todos os participantes cheguem à conclusão que faz sentido uma tecnologia alternativa à oferta do incumbente».
Também frisou ter confiança que a Anacom aja brevemente no sentido de melhorar as condições do mercado de ADSL (nomeadamente a redução dos custos relacionados com a desagregação das redes da Portugal Telecom).
«Fizemos uma proposta concreta e vamos esperar até final do ano», acrescentou.
--
Fonte:

sexta-feira, 28 de outubro de 2005

Actividade nas próximas sextas-feiras


0 Comentários

Nas próximas sextas-feiras, vai ser apresentado neste blog, um conjunto de apontamentos sobre a questão da preservação digital a longo prazo. Se pensarmos que o património digital já forma uma parte muito significativa da nossa memória cultural e intelectual, então, a necessidade de a preservar é uma realidade e um dever de todos. O ciclo de vida de um objecto é, normalmente, associado à sua produção e respectiva preservação. Neste ciclo podem estar envolvidas diferentes entidades interessadas, onde as quais, acabam por adoptar métodos distintos em função da sua visão estratégica e dos seus objectivos. Ainda que se tratando de uma abordagem bastante superficial, vou tentar apresentar algumas questões, estratégias e ideias que permeiam a actualidade desta questão bastante pertinente, e ainda mais, se a enquadrarmos transversalmente com a emersão paradigmática da sociedade da informação.
--

"Considera-se preservação digital de longo prazo o armazenamento, manutenção e acesso dos recursos digitais, usualmente consequência da aplicação de uma ou mais estratégias de preservação digital, incluindo a migração de dados ou a emulação tecnológica"[1]

--

--

Um bom fim de semana a todos os colaboradores e visitantes deste blog. Também quero aproveitar a oportunidade para desejar uma boa viagem ao nosso colaborador Nuno de Matos que está de partida para uma visita a Paris, França.

Com os melhores cumprimentos,

Paulo Sousa

--

--


[1] RUSSEL, Kelly e SERGEANT, Derek – The Cedars Project : implementing a model for distributed digital archives [em linha]. [s.l.]: RLG DigiNews, 1999. [Consulta: 27 de Outubro de 2005]. http://www.rlg.org/preserv/diginews/diginews3-3.html

Glossário da Sociedade da Informação


0 Comentários

A APDSI - Associação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade da Informação apresentou no dia 24 de Outubro o "Glossário da Sociedade da Informação", que reúne o vocabulário relativo à sociedade da informação, que pretende sistematizar e divulgar a terminologia mais correcta. Veja a apresentação do coordenador , o Dr. José Palma Fernandes, e faça o download do glossário.
--
Fonte:

quarta-feira, 26 de outubro de 2005

Seminário "O Desafio do Software Gratuito"


0 Comentários

Dia: 27 de Outubro - Quinta-feira - (21:00h) - ENTRADA LIVRE





Local: Livraria Almedina - Arrábida Shopping - V. N. de Gaia.






Porquê pagar - ou arriscar uma cópia ilegal - quando na maioria dos casos é possível encontrar software gratuito e de qualidade para utilização pessoal ou profissional?
Na verdade, muito do melhor software disponível a nível mundial não tem custos de utilização; frequentemente é tão bom (ou melhor) do que os equivalentes comerciais; muitas vezes está disponível em Português; e nalguns casos é até possível fazer alterações para o adaptar às necessidades específicas de um utilizador ou Instituição.




Neste Seminário irão ser apresentados exemplos práticos de software e de Instituições que o utilizam, e serão discutidas as vantagens e os desafios do paradigma do software livre e gratuito.




O Seminário, promovido pela Livraria Almedina, no âmbito do ciclo "Tecnologias de Informação" coordenado por Libório Manuel Silva, será desenvolvido por António Eduardo Marques, autor de oito livros sobre a matéria, jornalista especializado em tecnologias da informação e fundador de algumas das principais revistas portuguesas sobre Novas Tecnologias.




Informações complementares poderão ser solicitadas para o Centro Atlântico
através dos seguintes contactos:


  • E-mail: geral@centroatlantico.pt
  • Tel.: 808 20 22 21

Fonte: Centro Atlântico

Autores rejeitam Google Print


0 Comentários

Empresa lança serviço que permite pesquisar todas as obras literárias.
--
É o sonho de qualquer estudante universitário, investigador, jornalista, historiador ou amante da literatura: sentar-se ao computador e, em segundos, pesquisar o texto completo de qualquer livro jamais escrito. O Google Print, um serviço que permite, com uma simples busca por palavras, pesquisar o maior catálogo electrónico literário do mundo, acaba de ser lançado em oito países europeus. Alemanha, Áustria, Bélgica, Espanha, França, Itália, Holanda e Suíça já possuem sites localizados que permitem pesquisar o texto de obras literárias digitalizadas, na sua própria língua ou em inglês.
--

Google contra o mundo

Os textos podem ser visualizados digitalmente, mas não copiados para o computador. Ao mesmo tempo que o Google constrói a sua Torre de Babel, os grupos que representam os autores europeus reagem com cepticismo aos planos da empresa. O Google Print começou a ser envolvido em polémica no final de 2004 quando a maior marca da Internet assinou um acordo com as bibliotecas das cinco principais universidades americanas, permitindo digitalizar, por essa via, 15 milhões de novos livros e documentos.
--

Europeus receosos

Nos Estados Unidos, o programa foi suspenso e um grupo de editores está a avançar com um processo contra a empresa. Na Europa, editores e autores receiam que a empresa viole os seus direitos, digitalizando obras sem a sua permissão. Preocupada com a investida do Google contra os direitos dos autores europeus, a comissária europeia para a Educação, Cultura e Audiovisual, Viviane Reding, anunciou recentemente um projecto de digitalização, focado em obras europeias, que concorra com o Google Print. Um grupo de chefes de Estado da Alemanha, Itália, Hungria, Polónia e Espanha já manifestou junto da União Europeia o seu apoio à iniciativa.
--
Fonte:

Um cuidado diário...


0 Comentários

terça-feira, 25 de outubro de 2005

4º Encontro de Arquivos Empresariais


0 Comentários

Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas - BAD, através do Grupo de Trabalho de Arquivos Empresariais - GTAE vai realizar no dia 18 de Novembro o 4º Encontro de Arquivos Empresariais. O GTAE convidou, como oradores para este encontro, profissionais que desenvolvem a sua actividade ligada a esta temática.
Na 1ª parte serão apresentadas comunicações respeitantes a questões teóricas e práticas com que o profissional de arquivo se depara no seu dia a dia.
Na 2ª parte serão organizados workshops, proporcionando um espaço único de discussão e troca de experiência nos âmbitos seguintes:
  • O valor Financeiro do arquivo
  • Rentabilidade da função arquivo
  • Normas ISO 9000, 9001 e NP 4438
  • Ferramentas de gestão documental
  • Arquivo – gestão na Organização ou Outsourcing?
  • Arquivo e memória de Empresa
  • A microfilmagem / digitalização

Programa [PDF]

segunda-feira, 24 de outubro de 2005

Itinerâncias Culturais na Biblioteca Municipal Florbela Espanca




De 19 a 25 de Outubro de 2005, 17h.



A Biblioteca Municipal Florbela Espanca vai realizar duas acções no âmbito do Programa Itinerâncias Culturais do Instituto Português do Livro e das Bibliotecas: A acção “Comunidade de Leitores” com o escritor Mário Cláudio e os Espectáculos “Dois contos por mês” com Artistas Unidos.


A acção “Dois contos por mês” será desenvolvida no mês de Outubro com o actor Pedro Marques que contará Leah de José Rodrigues Miguéis e com o actor Miguel Borges que contará Primeiro Amor de Samuel Beckett, respectivamente a 19 e 25 de Outubro pelas 17:00 horas.


A acção “Comunidade de Leitores” com o escritor Mário Cláudio, será reportada ao tema Viagens e Aventura e destina-se a todos quantos gostam de ler e partilhar leituras, consistindo em debates e reflexão informal, moderada por aquele escritor. Estas acções terão lugar dias 16, 30 de Novembro e 14 de Dezembro, das 18:00 às 20:00 horas. Os livros previstos para serem abordados, dentro do tema proposto serão: Anatomia da errância de Bruce Chatwin, Embaixada Calígula de Agustina Bessa Luís, Peregrinatio ad loca infecta de Jorge de Sena, Traços do Oriente de Venceslau de Morais, Viagens com o Charley de John Steinbeck, As colunas de Hércules de Paul Theroux e Por Terras de Portugal e Espanha de Miguel de Unamuno.


Estas acções destinam-se preferencialmente a Jovens Adultos e Adultos, sendo uma abordagem menos tradicional à Literatura, criando espaços de debate e promoção da mesma no seio dos leitores consistindo em espaços de cultura e espectáculo em que o livro e as leituras serão vistas e vividas por todos.



Estas iniciativas são gratuitas, sendo as inscrições limitadas.


  • Para mais informações e inscrições contactar a Biblioteca Municipal Florbela Espanca, R. Alfredo Cunha 4450-519 Matosinhos ou para o nº de telefone 22-9390950 referindo a(s) iniciativa(s) em que pretende participar.

Prémio Excelência


0 Comentários

A PT promove, em parceria com a Deloitte e o Diário Económico, a primeira edição do prémio Excelência em Tecnologia de Informação e Conhecimento. Serão premiadas as entidades que tenham realizado projectos de referência, com resultados comprovados fazendo uso das Tecnologias de Informação e Conhecimento, nas seguintes categorias: Solução de Mobilidade, Inteligência de Negócio, e ainda Relacionamento e Serviço a Clientes.
As inscrições iniciaram-se a 1 de Outubro de 2005, e a entrega de prémios será no segundo trimestre de 2006.
--

Wikipédia


0 Comentários

A Wikipédia Português está cada vez maior, contando neste momento com mais de 80000 artigos. A Wikipédia é um espaço interactivo, onde todos poderão contribuir com o seu conhecimento, enviando artigos ou revendo os que estão já publicados.
--
Consultar: wikipédia

sábado, 22 de outubro de 2005

Évora: Biblioteca disponibiliza 40 mil livros para ler em casa


0 Comentários

A Biblioteca Pública de Évora (BPE), criada há 200 anos, disponibiliza a partir da próxima semana 40 mil livros para empréstimo domiciliário. A comemorar este ano o seu bicentenário, a BPE lança a partir de 27 de Outubro o empréstimo domiciliário de 40 mil livros, de um acervo total de quase um milhão de obras.
--

A comemorar este ano o seu bicentenário, a BPE lança a partir de 27 de Outubro o empréstimo domiciliário de 40 mil livros, de um acervo total de quase um milhão de obras.
Os habitantes que se queiram associar, segundo explicou hoje o director da instituição, José António Calixto, podem fazê-lo desde que preencham as condições exigidas, nomeadamente que residam ou trabalhem no concelho.
"A inscrição é gratuita e é feita através do preenchimento de um formulário, acessível no sítio da BPE na Internet, que deve ser entregue na biblioteca, e a apresentação de um documento de identificação e outro comprovativo de morada", explicou.
--

José António Calixto esclareceu que os leitores podem levar para casa até um máximo de 13 livros por um período de 15 dias, podendo esse empréstimo ser também renovado.
"A inauguração do empréstimo domiciliário vai permitir que, finalmente, a população tenha acesso ao Depósito Legal e possa levar livros emprestados para casa, o que é hoje uma actividade básica de qualquer biblioteca", frisou.
Para o director da biblioteca, tutelada pelo Instituto dos Arquivos Nacionais/Torre do Tombo, a entrada em funcionamento deste serviço permite dar cumprimento a uma ideia que, "há 200 anos atrás, já estava no pensamento de Frei Manuel do Cenáculo", fundador da BPE.
"Frei Manuel do Cenáculo não criou esta biblioteca apenas para guardar livros, mas sobretudo para dar livros a ler e para serem utilizados pelas pessoas", argumentou José António Calixto.
--

Quanto ao director-geral do Instituto dos Arquivos Nacionais/Torre do Tombo, Silvestre Lacerda, salientou que, desta forma, a BPE pode tornar-se "um espaço de usufruto e de reunião" e contribuir para "despertar a curiosidade das pessoas para a leitura".
"A nossa preocupação é que, daqui para a frente, este acervo para empréstimo domiciliário seja actualizado e renovado, para aproximar a biblioteca dos cidadãos e para que aquela entre pelas casas dentro com o seu bem mais precioso, os livros", frisou.
--

A BPE é beneficiária do Depósito Legal desde 1931, tendo os problemas de catalogação informática e de pessoal sido ultrapassados mediante um protocolo assinado este ano com a Câmara Municipal e a Fundação Calouste Gulbenkian.
Esse protocolo prevê também, a partir de dia 27, o acesso ao catálogo do acervo da instituição, através da Internet.
A BPE anunciou também hoje que, nos dias 27 e 28, promove a conferência "Bibliotecas para a vida: literacia, conhecimento, cidadania", no auditório da Universidade de Évora, em parceria com o Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades.
--
Fonte:

Glossário da Sociedade da Informação


0 Comentários

A APDSI - Associação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade da Informação, vai apresentar o “Glossário da Sociedade da Informação”, no dia 24 de Outubro, pelas 16 horas, no Padrão dos Descobrimentos.
--
Fonte:

sexta-feira, 21 de outubro de 2005

IPLB não vai a Frankfurt


0 Comentários

Por falta de dinheiro, o Instituto Português do Livro e das Bibliotecas (IPLB) não vai à Feira do Livro de Frankfurt, nem vai apoiar a deslocação de editores portugueses.
In jornal Publico

Para o governo este é um acontecimento que não tem grande expressão pelo que se fará representar pelas autoridades diplomáticas.

In Diário de Notícias

I2010: Bibliotecas Digitais


0 Comentários

Com o objectivo de tornar os recursos europeus de informação mais fáceis e interessantes para utilização num ambiente em linha, esta iniciativa abrange ambos os aspectos – material digitalizado ou material originalmente digital. Serão desenvolvidas três linhas principais para a realização do potencial das tecnologias digitais quanto a um acesso generalizado e fácil à informação: Acessibilidade em linha: Digitalização de colecções analógicas para a sua utilização mais ampla na sociedade da informação; e a preservação e armazenamento para assegurar que gerações futuras possam aceder ao material digital e para impedir a perda de conteúdos preciosos.
--
Comunicação em português: I2010: Bibliotecas Digitais

Sector público português investe nas Tecnologias da Informação


0 Comentários

Em 2008, o investimento da Administração Pública central e local em projectos de âmbito tecnológico deverá atingir os 342 milhões de euros.
--
O investimento do sector público em projectos de âmbito tecnológico deverá totalizar qualquer coisa como 342 milhões de euros em 2008.Os dados são de um estudo da IDC, que analisa as intençõesde investimento da Administração Pública (AP) portuguesa.
Assim sendo, no caso da Administração Central, os valores deverão atingir dentro de três anos, cerca de 245 milhões de euros, enquanto a Administração Pública local deverá totalizar cerca de 96 milhões de euros em investimentos na área das tecnologias de informação.
Ainda de acordo com o mesmo trabalho, os segmentos que demonstraram maiores intenções de investimento foram a Economia e as Finanças, a Segurança Social e a Defesa.
Por seu lado, a IDC referiu que o investimento total em hardware no ano passado em termos de AP foi de 118,86 milhões de euros, prevendo-se que atinja os 153,52 milhões em 2008. [...]
--
Artigo completo:

quinta-feira, 20 de outubro de 2005

Oferta e procura de formação em TIC no ensino superior - 2005


0 Comentários

Estudo analítico da informação estatística, entre os anos lectivos de 1997-1998 e 2004-2005, referente à da oferta e procura de cursos (bacharelatos, licenciaturas e equivalentes), que conferem formação inicial em Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) incluindo a evolução de vagas, inscritos pela 1.ª vez no 1.º ano e total de inscritos. Procedeu-se também a uma análise da evolução do número de diplomados ao longo do período temporal compreendido entre os anos lectivos de 1997-1998 e 2003-2004.
--
Autor: OCES
--

Yahoo, MSN e Google clonados


0 Comentários


As ameaças detectadas são cada vez mais sofisticadas. O último registo destes crimes informáticos prende-se com a disponibilização de malware para replicar ataques de pharming.
--
O PandaLabs descobriu um novo código malicioso, capaz de tirar partido de alguns dos mais populares motores de pesquisa da Internet. Neste caso, a infecção ocorre quando o utilizador visita determinadas páginas, redireccionadas por outras contendo pirataria ou pornografia. Além do PremiumSearch, estas páginas instalam mais dois códigos maliciosos, o WorldAntiSpy e o Smitfraud, que levam o utilizador a pagar pela desinfecção de suposto malware.
--
O PremiumSearch é instalado no computador aproveitando–se de uma série de vulnerabilidades frequentemente utilizadas por programas maliciosos para instalar no Internet Explorer objectos BHO (Browser Helper Object). Instala depois uma barra de ferramentas, supostamente do Google, mas criada por terceiros, e modifica o ficheiro HOSTS. O BHO em questão também altera a página de origem do browser para a do motor de pesquisa do PremiumSearch, mesmo que o utilizador especifique outra página nas opções do browser. [...]
--
Artigo completo:

quarta-feira, 19 de outubro de 2005

Digital libraries strategy approved


0 Comentários

On 30 September the European Commission announced its strategy to make Europe's digital heritage available on the Internet. The strategy proposes a concerted action by all EU Member States to digitise, preserve, and make this heritage available to all. In this connection, the Commission has prepared a first set of actions at European level and invites comments on a series of issues in an online consultation (deadline for replies 20 January 2006 ). The replies will feed into a proposal for a Recommendation on digitisation and digital preservation, to be presented in June 2006.
--
The
official press release of the Commission is also available. To read the strategical documents, click here.
--
Fonte:

T-Mobile e Google na Linha da Frente da Internet nos Telefones Móveis


0 Comentários

A T-Mobile lançou o Web 'n' Walk no Reino Unido no início do passado mês de Outubro. O serviço já está disponível também na Alemanha e na Áustria e proporciona uma navegação Internet melhorada a partir de alguns telefones móveis de topo de gama. O Google está pré-especificado como homepage nos telefones.

Este tipo de serviço não é inédito, uma vez que a mesma T-Mobile, no início de 2003, já tinha estabelecido uma parceria com a MSN para disponibilizar aos seus clientes o Pocket MSN, uma versão do portal MSN para telefones móveis baseados no sistema operativo Pocket PC. No entanto, a experiência não resultou na altura.
Desde 2003 para cá, a tecnologia evoluiu bastante, pelo que os analistas da Ovum creditam que o Web 'n' Walk poderá marcar uma nova tendência na multimedia móvel. Os operadores móveis têm agora a oportunidade de utilizar a Internet para promoverem realmente os serviços de dados móveis. A notoriedade do Google poderá ajudar nessa promoção.
--
Fonte:

terça-feira, 18 de outubro de 2005

Banda larga portuguesa na cauda da Europa


0 Comentários

Só em 2010, a Net rápida chegará a metade do mercado português. É uma previsão de um estudo da Arthur D. Little, divulgado pela Autoridade da Concorrência, que revela ainda que Portugal detém uma das mais baixas taxas de penetração de Banda Larga da UE – e assim se deverá manter nos próximos cinco anos.

Fonte

Para reflectir: A era da informação...


0 Comentários

A informação tem vindo a revolucionar os elementos técnicos da sociedade a partir dos anos 60 do século XX. O objecto "Informação" deste novo paradigma, incubado no sector terciário, tem transformado a sociedade no que é hoje denominada "Sociedade da Informação". Qual o impacto das tecnologias da informação nesta nova fase da evolução social? O Homem social será transformado pela tecnologia ou, adaptar-se-á a esta? Estaremos a caminhar para uma existência dualista, com uma dupla personalidade, entre o contexto convencional e "social" e o novo mundo da "rede digital"?.
Qual o valor da informação? Sendo esta o epicentro desta mutação social que se está a operar e não pára, que se metamorfoseia inabalavelmente por entre todos os sectores da sociedade e não espera que o seu fenómeno seja estudado dentro de uma dimensão estática, mas sim, de uma forma interactiva e dinâmica.

Que pistas se podem desdenhar como trilhos possíveis às diversas transformações operadas ao objecto "informação" que está no centro de toda esta transmutação sociológica?

--
Eis algumas das questões que se colocam:
  • Quais as medidas a que se devem recorrer para atenuar a multiplicidade de assimetrias entre o individuo da era do "papel" e do "digital"?
  • Que soluções se podem apresentar actualmente para fazer face à dificuldade na recuperação, tratamento, preservação, difusão, etc. do "boom" informacional?
  • Estará o ser humano preparado para lidar com estas duas realidades: o "estado-social-físico" e o "estado-social-virtual"? Que implicações cognitivas, sociais, contextuais é que resultarão com o evoluir das transformações que se estão a operar?
  • Será possível estudar o comportamento social/informacional do individuo, para assim se prever qual o próximo passo na história do Homem?
  • Estará o profissional do Arquivo, da Biblioteca ou do Centro de Documentação preparado para fazer face às necessidades do utilizador comum, dentro deste novo contexto, operando este como um "expert" de uma disciplina aplicada da Ciência da Informação? Ou, será necessário formar profissionais multidisciplinares que respondam eficazmente a um qualquer pedido e num qualquer contexto informacional?
  • Qual o papel do profissional/cientista da informação?

Estas são algumas das questões colocadas, no entanto, muitas mais se podem expressar.
--


Reflicta um pouco e apresente a sua reflexão crítica ou comentário sobre este assunto, de grande importância para nós, quer sejamos profissionais da informação ou não. (Escreva nos comentários desta mensagem ou envie por e-mail, pois a mesma, será posteriormente apresentada neste blog.)

segunda-feira, 17 de outubro de 2005

Internet pode fragmentar-se, diz Comissária Europeia


0 Comentários

A Comissária da União Europeia para a internet, Viviane Reding, afirmou que a rede mundial de computadores pode se fragmentar caso os Estados Unidos não mudem a postura de "xerife da internet" a abram mão do controle único da rede. "Os Estados Unidos estão totalmente isolados e isso é perigoso", disse Reding em uma entrevista em Londres. "Imagine os brasileiros ou os chineses implantando sua própria internet. Isto seria o fim da história. Temo que possa haver uma fragmentação da internet, caso não seja fechado um acordo".
--
Notícia completa:

CE lança consulta pública sobre os desafios da indústria editorial na era digital


0 Comentários

A Comissão Europeia (CE) lançou uma consulta pública, tendo como objectivo debater o reforço da competitividade do sector da edição na emergente economia digital da União Europeia (UE). As respostas a esta consulta, esperadas para meados de Novembro de 2005, deverão ajudar os decisores políticos a melhor compreenderem as necessidades e desafios do sector na Europa.
--
Notícia completa:

CIO


0 Comentários

Publicação dedicada às Novas Tecnologias, à Gestão e Economia, onde encontra várias secções, como o e-Business ou o CRM. Pode ler artigos actuais e de interesse, como "From Tapes To Bits: Digital Asset Management" ou "Simple Successful Outsourcing".
--
Consulte:

domingo, 16 de outubro de 2005

Autoridade de Certificação Electrónica do Estado


0 Comentários

Foi aprovada em Conselho de Ministros uma resolução que cria a Autoridade de Certificação Electrónica do Estado, destinada a proporcionar mecanismos de autenticação seguros para a transmissão electrónica de dados no âmbito do Estado. No prazo de 90 dias deverá estar instalada a referida Autoridade, que vai permitir o reforço do grau de segurança e de modernização das comunicações electrónicas públicas, aprofundando as soluções do Governo Electrónico e o desenvolvimento de diversos projectos no âmbito da Sociedade de Informação, como os relativos ao cartão do cidadão, ao passaporte biométrico, à disponibilização de serviços da administração pública pela Internet que requeiram autenticação digital forte de identidades e assinaturas electrónicas, e à desmaterialização dos processos intra e inter organismos do Estado que requeiram esse tipo de autenticação.
--
Consultar: comunicado
--
Fonte:

3º Congresso Nacional de Administração Pública


0 Comentários

O Novo Ciclo de Desenvolvimento da Administração Pública
--
Vai realizar-se nos dias 3 e 4 de Novembro no Centro de Congressos da AIP, Junqueira, Alcântara, Lisboa o 3º Congresso Nacional de Administração Pública.
--
Faz parte do programa uma comunicação subordinada ao tema "Gestão de documentos e preservação da memória organizacional a longo prazo: os arquivos nos sistemas de informação da Administração Pública", proferida por técnicos do IAN/TT.
--
Para mais informações consultar: 3º Congresso

sexta-feira, 14 de outubro de 2005

A informação no sistema bancário


0 Comentários

Vale a pena ler o suplemento da Revue Banque deste mês. As novas tecnologias e a informática no mundo bancário dão o mote ao suplemento onde os artigos sobre a gestão de sistemas de informação são a maioria.

Seminário Qualidade e Excelência na Sociedade da Informação


0 Comentários

O Departamento de Ciências e Técnicas do Património, através da Secção de Ciência da Informação, vai organizar o Seminário Qualidade e Excelência na Sociedade da Informação, que irá ter lugar nos dias 03 e 04 de Novembro de 2005, no Anfiteatro Nobre da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.


Harry Potter


0 Comentários

O novo livro de J. K. Rowling, Harry Potter e o Príncipe Misterioso, só chega às livrarias a 15 de Outubro, mas já pode ler o primeiro capítulo gratuitamente.
--
Consulte: 1º Capítulo

Prémios Hospital do Futuro: Telemedicina 2005


0 Comentários

Decorreu nos dias 5 a 8 de Outubro o maior evento Ibérico sobre Telemedicina, que teve lugar em Viseu. A este evento, esteve associado o serviço de telemedicina do Hospital de Santa Lusia de Elvas (HSLE) que foi distinguido como o Prémio "Hospital do Futuro 2004".
--
[...]
"Em termos de relevância social e económica podemos dizer, que se trata de uma metodologia em que circula a informação, sem necessidade que se desloque o doente (com os incómodos e custos que isso acarreta, ou os profissionais (insuficientes na actualidade para satisfazer as necessidades), permitindo, entre outras vantagens, a rapidez do diagnóstico, e por conseguinte, a instituição imediata do plano de tratamento. Face à possibilidade de intervenção tradicional e de serviços fisicamente disponíveis, o HSLE duplicou a capacidade de assistir, em especialidades que dificilmente algum dia esta instituição possa vir a possuir no seu leque assisticencial (neurocirurgia, dermatologia, etc). O número de teleconsultas superou em 2004 o meio milhar", descreve-nos o Dr Álvaro Pacheco, responsável por esta candidatura aos Prémios Hospital do Futuro 2004/05.
[...]
--
Notícia completa:

quinta-feira, 13 de outubro de 2005

Centro Digital de Informação Local da Trofa


0 Comentários

--
Investimento na Inovação e na Divulgação da História Local
--

A Câmara Municipal da Trofa Promove a Informação como Forma de Valorização Local através do Projecto do Centro Digital de Informação Local.
--
O Centro Digital de Informação Local é um projecto promovido pela Câmara Municipal da Trofa que visa aliar os princípios de inovação e info-inclusão defendidos pela Sociedade do Conhecimento ao investimento na salvaguarda e divulgação da História do Concelho.
--
A ideia consiste em centralizar num mesmo espaço a consulta a um conjunto de documentos, fotografias antigas e mais recentes, imagens em suporte audiovisual, testemunhos orais e escritos, entre outras informações, fundamentais para a compreensão e conhecimento do concelho trofense. Para além de documentos históricos, o projecto pretende disponibilizar os recortes de imprensa recolhidos ao longo dos últimos anos, que remetem para as actividades realizadas no Município, facilitando assim ao investigador, estudante ou cidadão o acesso à informação passível de ser utilizada em publicações e estudos sobre o Concelho.
--
Para desenvolver este projecto, a Câmara Municipal da Trofa pretende alargá-lo à comunidade, através da celebração de acordos de cooperação e parceria. As modalidades de parceria neste projecto poderão ser sob a forma de apoio técnico (cedido por universidades e institutos), patrocínio ou mecenato. O apoio financeiro ou técnico implica sempre uma Garantia de Divulgação e Publicidade. Todas estas formas de cooperação pressupõem uma formalização através de protocolo predefinido, comprometendo-se a Câmara Municipal a mencionar as entidades parceiras em quaisquer referências em suporte escrito ao projecto, sendo vários os tipos de divulgação, de acordo com a modalidade de apoio escolhida. [...]
--
Notícia completa:

Seguradoras apostam em soluções TI específicas


0 Comentários

A aposta em soluções tecnológicas específicas para a indústria seguradora será, a curto prazo, a grande tendência de investimentos em Tecnologias de Informação (TI) nas seguradoras europeias. A Financial Insights procurou saber junto de instituições seguradoras em França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido quais as suas prioridades, a curto prazo, no que se refere a investimentos na área das TI. Além da aposta em soluções específicas, o estudo, de Setembro de 2005, aponta ainda como prioridades do sector, o investimento em segurança e na digitalização de dados. Apenas as seguradoras italianas apontaram soluções CRM como fazendo parte da sua lista de prioridades de investimento em TI.
--
Fonte:

quarta-feira, 12 de outubro de 2005

O Yahoo também vai digitalizar todos os livros de bibliotecas


0 Comentários

O Yahoo também vai digitalizar todos os livros de bibliotecas seguindo o rasto do Google, o Yahoo anunciou sua digitalização do conteúdo de bibliotecas ao redor do mundo e publicação gratuita.
Mas no caso do Yahoo, o portal juntou forças com o Internet Archive, Adobe, HP, European Archive, Prelinger Archives, o National Archives do Reino Unido, a editora O'Reilly e as universidades da Califórnia e de Toronto para formar a Open Content Alliance (OCA). O grupo planeia digitalizar um vasto material, incluindo conteúdo impresso e multimédia histórico, cultural e tecnológico do acervo de bibliotecas, arquivos e editores'', de acordo com um comunicado da Open Content Alliance OCA.
Além de ser uma iniciativa solitária, o projecto Google Library tem outras diferenças. A empresa afirma que pode digitalizar obras protegidas por direito de autor, baseada na lei de Uso Justo que permite, por exemplo, o uso de trechos de livros em críticas literárias. O Authors Guild, grupo que representa 8 mil autores, discorda da visão e está a processar a empresa. A OCA, por sua vez, digitalizará conteúdo protegido por direito autoral apenas com a autorização do seu detentor.
A associação não centralizará as obras digitais no Yahoo, mas o portal terá prioridade na busca das obras. Não há certeza se o conteúdo do Google Library poderá ser acedido a partir de outros mecanismos de busca.
As universidades envolvidas na OCA fornecerão o conteúdo inicial. Adobe e HP entrarão com a tecnologia.
--
Fonte: Dow Jones Newswires

Google lança serviço que mistura buscas locais com mapas


0 Comentários

O Google lançou na quinta-feira um novo serviço que combina as pesquisas locais com as do Google Maps. Este serviço permite aos utilizadores realizar buscas locais que incluam mapas, imagens por satélite, listas de empresas semelhantes às que aparecem nas páginas amarelas, entre outros.
--
Deste modo o motor de busca segue os passos do Yahoo! que há muito tempo oferece buscas locais com mapas e endereços.
Os serviços, que até agora estavam disponíveis em versão beta, estão disponíveis a partir de quinta-feira nos endereços http://maps.google.com e
http://local.google.com.
--

terça-feira, 11 de outubro de 2005

CE quer sugestões para criação de biblioteca online europeia


0 Comentários

A Comissão Europeia deu início a uma consulta pública a particulares, empresas e instituições sobre como criar uma biblioteca digital europeia semelhante à do Google. Bruxelas pretende colocar na rede 15 milhões de livros das bibliotecas das universidades do Michigan, Stanford, Harvard e Oxford, e da Biblioteca Pública de Nova Iorque.
--
Quem quiser contribuir tem até o dia 20 de Janeiro do próximo ano para responder a um questionário, que a Comissão terá em conta na altura de elaborar a sua Recomendação, a apresentar em Junho, na revisão das leis comunitárias sobre a propriedade intelectual.

A criação da biblioteca online foi um pedido dos líderes da Espanha, França, Alemanha, Itália e Hungria, que gostariam, desta forma de ver o património cultural e científico da UA acessível a todo o mundo. Até ao momento, 19 bibliotecas europeias mostraram interesse em integrar o projecto, que implica a digitalização do património comum do continente.

Bruxelas pretende levar a cabo simultaneamente três áreas de acção, desde a digitalização dos diferentes conteúdos, à acessibilidade da informação online, até à sua conservação. Os custos do projecto serão assumidos pelos estados membros, com uma ajuda da 36 milhões de euros da Comissão Europeia.

Outros 60 milhões de euros, do programa e-Content, criado para criar entre 2005 e 2008 melhores condições para um acesso mais amplo à Internet e facilitar a difusão de informação e conhecimentos em toda a União, deverão também ser investidos.
--
Fonte:

eLearningUP


0 Comentários

O portal eLearningUP representa um esforço de integração do e-learning com as restantes actividades da Universidade, tendo em vista a melhoria da qualidade de serviço prestado a toda a academia.
Para além de informação relacionada com o projecto eLearningUP, o portal disponibiliza também ferramentas de apoio ao e-learning, informação de referência, ligações para diversos recursos úteis e notícias actualizadas sobre o que se faz neste sector, dentro e fora da Universidade.
--
Consultar:

segunda-feira, 10 de outubro de 2005

Bibliotecas: a Sociedade da Informação em acção


0 Comentários

Algumas das melhores práticas para transformar bibliotecas de todo o mundo em pontos de acesso público à informação em rede serão apresentadas em “Bibliotecas – a Sociedade da Informação em Acção”, uma conferência organizada em Alexandria, Egipto, pela Federação Internacional das Associações de Bibliotecas (IFLA) com o apoio da UNESCO, nos dias 10 e 11 de novembro de 2005.
--
Consultar:

eContentplus


0 Comentários

Tem como objectivo tornar os conteúdos digitais na Europa mais acessíveis, utilizáveis e exploráveis, facilitando a criação e difusão de informações — em áreas de interesse público — a nível comunitário. O programa visa a criação de um quadro estruturado de conteúdos digitais de qualidade na Europa — Espaço Europeu dos Conteúdos Digitais — ao facilitar a transferência de experiências e melhores práticas e o enriquecimento mútuo entre os sectores, fornecedores e utilizadores de conteúdos.
--
Consultar:

domingo, 9 de outubro de 2005

Passaporte Electrónico aumenta segurança


0 Comentários

O Governo determinou as medidas necessárias para a concretização do PassaporteElectrónico Português até Julho de 2006. O Passaporte Electrónico permitirá aleitura óptica de um conjunto mais alargado de dados bioemétricos, tendo emvista prevenir a falsificação de documentos e aperfeiçoar os mecanismos decontrolo e de garantia da segurança. O novo modelo de passaportes permitirá,também, satisfazer os requisitos necessários para a dispensa de visto de entradanos EUA. As decisões garantem ainda a articulação do Passaporte com outras modalidades avançadas de Governo Electrónico, como o «Cartão do Cidadão».
--
Fonte:

Factura electrónica veio para ficar


0 Comentários

O rápido retorno do investimento, a redução de custos e a facilidade de aceder a informação são o principal cartão de visita desta tecnologia.
--
A tecnologia tem vindo a conquistar junto dos decisores o espaço e a confiança necessária, para se transformar numa ferramenta imprescindível na gestão do dia-a-dia de uma qualquer empresa moderna, no entanto, verifica-se que há tecnologias que possuem uma maior implementação e um acolhimento mais facilitado no seio do tecido empresarial do que outras tecnologias e conceitos. A factura electrónica é um desses casos.
A tecnologia está disponível, o conceito há muito que é conhecido e que está a ser aperfeiçoado mas ainda não obteve o devido reconhecimento por parte do mercado, apesar dos benefícios a ela associados.
Com o recurso à factura electrónica é possível uma empresa simplificar, modernizar e harmonizar as condições aplicáveis à facturação desde a sua emissão até à conservação do documento, passando pela sua transmissão. Estamos a assistir à desmaterialização da factura, através da supressão da sua produção, circulação e arquivo em suporte de papel, tendo em conta as vantagens associadas a este processo. Todos os interlocutores contactados sobre esta matéria pelo Semana convergem num ponto: a factura electrónica vai vingar junto do tecido empresarial português... [...]
--
Autor: Carlos Marçalo
Consultar artigo completo:

quinta-feira, 6 de outubro de 2005

Samsung prevê o fim dos discos rígidos


0 Comentários

Novos chips de memória flash, desenvolvidos pela empresa sul-coreana, deverão em breve substituir os atuais HDs.


São Paulo - Os chips NAND de memória flash deverão substituir os discos rígidos num futuro bem próximo. A previsão é Chang Gyu Hwang, um dos principais responsáveis pela pesquisa e desenvolvimento da área de semicondutores da Samsung.

“Falta bem pouco para que os atuais HDs virem peça de museu”, diz Hwang.

A empresa sul-coreana está apostando todas as suas fichas nos NAND. Eles pesam bem menos que os HDs e não possuem componentes mecânicos, embora tenham um ciclo de vida menor.

Os NAND eram tradicionalmente usados em câmeras digitais, mas com o lançamento do iPod Shuffle, da Apple, e de outros players de música digital baseados em memória flash a tecnologia ganhou impulso adicional.

O mercado de NAND, segundo a consultoria iSuppli, deve crescer 65 por cento, para 10,9 bilhões de dólares em 2007. Só a Apple planeja comprar até 40 por cento da produção de memória flash da Samsung no segundo semestre. A empresa pretende usar os chips no iPod Mini de 4 gigabytes.

Fonte: http://www.estadao.com.br/rss/tecnologia/2005
Brasil

Computadores são apenas auxiliares cognitivos, afirma Pierre Lévy


0 Comentários

Durante palestra na Universidade São Marcos, SP, o filósofo disse não acreditar na inteligência artificial e que está desenvolvendo uma nova geração de linguagem para a Web, que permitirá aumentar o conhecimento humano através do ciberespaço.
--
O filósofo Pierre Lévy, um dos mais influentes estudiosos da cibercultura, participou no dia 19 de Setembro, num debate na Universidade São Marcos.
Ele foi o terceiro convidado da série de palestras do Fórum de Debates Permanente Universo do Conhecimento, cujo tema é “Planeta Terra: um olhar transdisciplinar”.
Pierre Lévy é titular da cadeira de Pesquisa em Inteligência Colectiva na Universidade de Otawa, Canadá. Actualmente, um dos seus principais trabalhos é constituir uma nova linguagem da Web que permita a visualização de processos de inteligência colectiva de dados que circulam no ciberespaço.
“Estamos criando uma nova geração de linguagem para aumentar a cognição”, disse Lévy durante a palestra, que lotou o auditório da Universidade São Marcos.
--

Ele explicou que esta linguagem terá uma dimensão sintática e semântica. “Não é sintaxe, mas uma nova sintática. O espaço é semântico, cognitivo, intelectual, hipertextual, fractal, complexo”.
A idéia é que o endereçamento seja feito no espaço semântico, ao contrário do usado hoje em dia, que é numérico (digital). A novidade complementa seus trabalhos anteriores sobre as tecnologias da inteligência, a engenharia do conhecimento, a dinâmica ideográfica e as árvores das competências.
Partindo do tema da palestra “Desenvolvimento Humano, Ciberespaço e a União do Conhecimento”, ele chamou a atenção para a correlação entre desenvolvimento humano e as ciências humanas ou sociais.
--

Para o filósofo, há uma relação triangular entre desenvolvimento humano, ciências humanas e o ciberespaço. A finalidade das ciências humanas é sustentar o processo de desenvolvimento humano e a do ciberespaço é a possibilidade de viver a inteligência coletiva, que ele define como a capacidade de trocar idéias, compartilhar informações e interesses comuns, criando comunidades e estimulando conexões.
O grande problema é reutilizar o conhecimento que funciona localmente para ser compartilhado entre todos. De acordo com ele, as ciências sociais não dialogam entre si, diferentemente das ciências naturais.
“Um físico pode dialogar com outro em qualquer parte do mundo porque eles têm a mesma linguagem”. A resposta é o ciberespaço. “Mas não é a solução, é apenas uma ferramenta para nos esforçarmos para reunir as ciências humanas, elementos importantes para o desenvolvimento humano”, disse.
--

Partindo do primeiro sistema de escrita universal, o alfabeto, que permitiu o desenvolvimento das civilizações, ele chegou à invenção da imprensa para explicar o grande salto dado na evolução humana.
“A imprensa deu suporte para novos sistemas de cognição”. Para ele, as inovações linguísticas são sistemas de representações que acarretam progressos imensos.
“Os sinais transmitidos e compartilhados pelos seres humanos hoje em dia são sinais ubíquos, interconectivos e que provocam acção e reacção autónomas”.
Dentro do ciberespaço, é possível aceder aos dados em tempo real, as publicações podem ser imediatas e equipes de vários países podem trabalhar em conjunto. “Tenho razões para crer que as ciências humanas devem provocar uma revolução, que já está em marcha graças ao uso do ciberespaço, um observatório do funcionamento da sociedade humana”.
--

Do transistor à Noosfera
Para Lévy, a utilidade dos computadores foi dada não pela descoberta dos transistores, mas devido à existência de uma linguagem formal própria para a máquina. Com a criação do micro chip e do PC, vieram os servidores e a Internet.
Depois, a Web permitiu a interconexão por meio dos links. Hoje, diz ele, estamos na etapa da Web semântica, onde funcionam sistemas de pesquisa de informações mais potentes, das conexões sem fio como a Wi-Fi (termo que surgiu das palavras "wireless fidelity).
“A Web semântica expressará a inteligência coletiva da humanidade interconectada no ciberespaço”, disse ele.
--

O futuro da Web semântica é chegar ao que Lévy chama de Noosfera, ou seja, o aumento da linguagem cognitiva ou a visualização em tempo real da dinâmica global da inteligência colectiva.
Lévy concluiu a palestra dizendo que sua intenção não é desenvolver a inteligência artificial, mas a inteligência ampliada, pessoal e coletiva.
“Não acredito na IA. Os computadores sempre serão auxiliares cognitivos para indivíduos ou grupos. A máquina faz o papel do assistente cognitivo mais poderoso. O que quero é ver o progresso da informática para o aumento do conhecimento humano”, finalizou.
--
Fonte:

Eurocâmara rejeita retenção de dados telefónicos e da Internet


0 Comentários

O Parlamento Europeu rejeitou a proposta para estabelecer normas comuns na União Europeia sobre a retenção de informação sobre ligações à Internet e chamadas telefónicas dos particulares, com o fim de contribuir para os trabalhos de prevenção dos atentados terroristas.
--
A opinião do Parlamento Europeu nesta questão não é vinculativa, embora a recusa desta iniciativa da França, Suécia, Reino Unido e Irlanda poderá supor um precedente para o dia em que chegue a proposta ao hemiciclo da Comissão sobre o mesmo tema.

Nesta ocasião, os eurodeputados consideram que tal medida ameaça a vida privada dos cidadãos, mas cada um recusou a forma pela qual os governos actuaram dado que após os atentados de Madrid iniciaram-se medidas sem que fosse solicitado o controlo parlamentar.
--
Fonte:

Brasil e Portugal debatem soluções regulatórias e impactos na convergência de serviços


1 Comentários

Brasil e Portugal debatem em Fortaleza soluções que permitam superar questões regulatórias comuns ao setor de telecomunicações dos dois países, como tecnologias de acesso à internet, numeração para telefonia IP (voice over internet protocol ou voz sobre protocolo internet), vídeo sobre IP, mercado de serviços móveis e os impactos da convergência tecnológica na regulamentação.
--
Fonte:

terça-feira, 4 de outubro de 2005

Novas Funcionalidades do Portal B-ON


0 Comentários

No passado dia 28 de Setembro foi disponibilizado à comunidade académica e científica nacional o novo portal da Biblioteca do Conhecimento Online (www.b-on.pt), que apresenta uma melhor ergonomia e usabilidade. Este portal, disponível desde Abril de 2004, tem agora novas e mais importantes funcionalidades. É mais simples para os utilizadores encontrarem o que procuram no vasto conjunto de conteúdos que a B-ON disponibiliza: mais de 16 000 títulos em texto integral e bases de dados referenciais.

Para além das funcionalidades de base já disponíveis na antiga versão, como o motor de pesquisa integrada, a interface unificada de pesquisa e a área pessoal, estão agora disponíveis diferentes tipos de interfaces de pesquisa para vários perfis de utilizador (principiante, regular ou perito) com interfaces de pesquisa, navegação e apresentação de resultados ergonómicos; lista A-Z por tipo de instituição (regular ou hospitalar) e a fundamental ajuda de contexto.
--

Este projecto foi fruto do trabalho de uma equipa multidisciplinar, composta por técnicos superiores, bibliotecários das instituições aderentes à B-ON, representantes da distribuidora do produto (Metalib e SFX) e um perito em comunicação e imagem, num processo que se estendeu por cerca de seis meses.

Desde o seu lançamento há cerca de um ano e meio a B-ON tem vindo a crescer a todos os níveis: dos iniciais 3500 títulos disponíveis, passou-se para mais de 16 000 títulos; de 48 instituições aderentes para cerca de 70, as quais têm hoje acesso sem limites às publicações em texto integral das editoras de maior referência a nível mundial.

Para além das editoras que desde o início abraçaram este projecto, a B-ON inclui hoje mais um conjunto de editoras de destaque: Taylor & Francis, Annual Reviews, Association for Computing Machinery, Institute of Physics, American Institute of Physics, Royal Society of Chemistry, American Chemical Society, Society for Industrial and Applied Mathematics, Zentrallblat, Academic Search Premier, Business Source Premier. De destacar, igualmente, os recursos em open access evidenciando a PubMed, uma referência na investigação médica mundial.
--

A importância da B-ON é reconhecida além fronteiras. Para além da Economist Intelligence Unit a ter citado como modelo num relatório sobre casos de sucesso da utilização de fundos estruturais para os países do alargamento, esta iniciativa tem vindo a ser apresentada em diversos fóruns internacionais.

A B-ON é um projecto da UMIC - Agência para a Sociedade do Conhecimento, I.P, com gestão técnica da FCCN - Fundação para a Computação Científica Nacional, entidades tuteladas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.
--
Fonte:

Município cria Albufeira TV


0 Comentários

A Câmara Municipal de Albufeira criou o Canal do Munícipe Albufeira TV. Esta solução conjuga a difusão de informação útil ao munícipe através da instalação de plataformas em locais seleccionados de atendimento municipal, com a gestão das filas de espera dos serviços da câmara.
O sistema implementado, além de permitir minimizar as filas de espera, permite transmitir informação considerada útil, como por exemplo, a localização dos equipamentos públicos do Concelho, os horários das bibliotecas, dos museus, das piscinas municipais, etc.

segunda-feira, 3 de outubro de 2005

B-on com site remodelado


0 Comentários

A FCCN – Fundação para a Computação Científica Nacional anunciou a actualização do site da Biblioteca do Conhecimento On-line (b-on). Além de terem sido introduzidas melhorias a nível da ergonomia e usabilidade do portal, foram também contempladas novas funcionalidades, como por exemplo, diferentes tipos de interfaces de pesquisa – para satisfazer diferentes perfis de utilizador. No seu conjunto, a b-on apresenta já mais de 16000 títulos em texto integral e bases de dados referenciais.
--
Visite:

Um trabalho em flash...


0 Comentários

Este "post" não comporta nenhuma novidade alusiva ao mundo da informação, no entanto, não quero deixar de divulgar um pequeno trabalho em flash que está fantástico. Basta dar um clique na imagem, carregar para cima ou para baixo e... "viajar". Sobretudo para quem gosta de surrealismo e de viagem oníricas... está muito bom!!
--
Visite:


sábado, 1 de outubro de 2005

RTP inicia transferência do arquivo audiovisual para Cinemateca


0 Comentários

O acervo audiovisual da RTP vai ser transferido para as instalações do Arquivo Nacional das Imagens em Movimento (ANIM), pertencente à Cinemateca, que ficam situadas em Bucelas (Loures) dando cumprimento a um protocolo assinado em Dezembro de 2004 entre as duas instituições. O arquivo histórico da RTP integra mais de um milhão de documentos audiovisuais, dos quais cerca de 310 mil em filme, correspondentes a cerca de 25 mil horas de conteúdos.
--
Notícia completa:

Interconexão de Ficheiros de Dados Pessoais na Administração Pública


0 Comentários

"É proibido o acesso a ficheiros e registos informáticos para conhecimento de dados pessoais relativos a terceiros e respectiva interconexão, salvo em casos excepcionais previstos na Constituição da República Portuguesa."
--
Autora do texto:
Dulce Duque de Freitas
--

Arquivo

Categorias