quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

A web 2.0 tem muito espaço para crescer




O recado do pai da web
Autora:Vanessa Nunes
Fonte: Zero Hora (Porto Alegre, RS). Data: 28/01/2009.
A internet do futuro será mais interativa. Não é preciso ter uma bola de cristal para prever isso, mas quando quem avisa é o cientista britânico Tim Berners-Lee é preciso ouvir com atenção. Ele fala com a propriedade de quem criou a web.
Na palestra mais pop da Campus Party, semana passada, todos queriam, pelo menos, vê-lo de perto. Teve até quem estendeu as mãos ao chão curvando-se em referência ao ícone do mundo hi-tech. Na primeira fila, o músico Gilberto Gil, ex-ministro da Cultura, integrava a plateia.
Agora, o “detalhe”: foi uma palestra chocha, diria até protocolar. Berners-Lee não falou nenhuma novidade, mas deu respaldo a uma tendência que faz cada vez mais parte de nossas andanças cibernéticas, os mashups. O cientista defendeu os dados lincados, ou seja, uma integração entre plataformas.
Com base em informações cruas jogadas na web, pode-se criar variadas aplicações (um exemplo de mashup é o site que mescla Flickr e Google Maps para exibir suas fotos direto no mapa).
– A informação precisa circular. Hoje, a web 2.0 é frustrante porque não podemos usar a vasta quantidade de dados disponíveis. O usuário precisa ter mais controle na internet – afirmou, ao defender os dados abertos na rede.
Berners-Lee citou ainda o OpenStreetMap.org, uma espécie de Wikipédia dos mapas. Colaborativamente, os usuários podem agregar informações. De certa forma, o internauta já começou, aos poucos, a tomar o controle.

A importância do Tim Berners-Lee, 53 anos, criou, no final dos anos 1980, a linguagem HTML, o protocolo HTTP (para comunicação entre um servidor e um desktop) e o sistema URL (localizador de objetos na web) – bases para o funcionamento da rede. Também criou o primeiro site.
Comentário:
O Berners-Lee está correto. Ainda existe muito espaço para o crescimento das aplicações da web 2.0. Isto também se aplica na área das bibliotecas onde essa nova fase da internet ainda está na sua infância. Esperamos que as bibliotecas possam aumentar a oferta de produtos e serviços que visem desenvolver a interatividade com os seus usuários.
Murilo Cunha

1 Comentários:

abarreto on 30 janeiro, 2009 disse...

Parabém grande Murilo. Algo que certamente faltava na área.
Por favor transmita meu abraço de congratulações à Robalinho.
Um afetuoso abraço
do Aldo de A Barreto

Arquivo

Categorias