quarta-feira, 6 de junho de 2007

A web é coisa do passado




Autor: Eduardo Vieira
Fonte: Época, Rio de Janeiro, 19 de março de 2007. URL: <http://revistaepoca.globo.com/>
Ted Nelson afirma que a web, como a conhecemos, se tornou ultrapassada. Não considero que a web use o hipertexto como eu o concebi. Os links da web são unidirecionais. Levam a só um lugar - todos do mesmo jeito. Isso é muito tolo. Os links não são o que eu queria. Parecem coisa velha, ultrapassada, simples demais.
O problema talvez seja a própria web. Ela é quadrada demais. Não podemos esquecer que Internet e web são coisas diferentes. As palavras são usadas como sinônimo em várias partes do mundo, mas isso é errado. A Internet é a rede que liga vários computadores.
A web é a interface gráfica que nos permite ver o conteúdo da Internet como numa página de revista. A web é o carteiro que você vê na rua e é totalmente dependente da qualidade do navegador que você usa. E acho todos os navegadores ruins, ultrapassados e limitados. Sua interface é ultrapassada.
Tudo hoje é muito copiado; as pessoas falam em blogs, wikis, redes sociais on-line. Não são idéias originais, são coisas de que já se falava nos anos 60. Publicar um diário é a coisa mais velha do mundo. E qual é a diferença entre um blog e um site? O blog rola mais para baixo?
Uma inovação tem a ver com forma, e as pessoas não conseguem fugir do retângulo nunca. O livro é um retângulo, o papel é um retângulo, a tela do computador é um retângulo. Saiam dos retângulos! Por que tudo tem de estar em linha reta, ter um visual quadrado? O papel é uma prisão. A maior prisão da humanidade.

2 Comentários:

Nuno disse...

Uma boa resposta à tão "afamada" Web 2.0

Catengo disse...

Nem tanto, Nuno.
Leia a íntegra da entrevista em
http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDG76737-6012-461,00.html

Arquivo

Categorias