segunda-feira, 28 de maio de 2007




O III Encontro do curso de Ciências e Tecnologias da Documentação e Informação (CTDI) da ESEIG, subordinado ao tema “Web 2.0 na Ciência da Informação”, é já amanhã.

4 Comentários:

Elisabete disse...

Aconteceu hoje e na minha opinião correu muito bem. Achei o tema do encontro (Web 2.0 na Ciência da Informação) muito interessante e as apresentações foram de encontro às minhas expectativas! Foi pena a tecnologia não ter ajudado nas comunicações de dois dos intervientes provenientes, um deles do Brasil e outro do Reino Unido, sendo talvez este, o único ponto negativo do encontro. É um tema actual (e cada vez mais), daí a importância do conhecimento do mesmo. É importante que o profissional da informação esteja a par de todas as evoluções tecnológicas que o possam ajudar a melhorar o seu desempenho profissional. E para "provar" que gostei, afirmo desde já que tenciono estar presente no próximo encontro :)

marta disse...

Não será o conceito 2.0 apenas uma "marca" para vender?

Paulo Sousa on 30 maio, 2007 disse...

Boa tarde,

Em jeito F1 (resposta rápida), devo dizer, na minha opinião, que o conceito “web 2.0” até é bonito, potencia a nossa imaginação para um novo “upgrade” da web, mas quando vamos a constatar as potenciais alterações não vemos nada de novo, o que tanto se apregoa não passa de alguns desenvolvimentos tecnológicos potenciados pela nova economia digital!
Nós, profissionais da informação, devemos constatar estas evoluções com algum sentido crítico, não podemos andar a nadar na onda do “marketing” tecnológico, pois corremos o risco de afogarmo-nos…
O fenómeno da “web 2.0” pode tornar-se efémero e não podemos andar a baptizar todos os anos as migrações tecnológicas por uma parte de um conjunto de utilizadores da rede! Por outro lado, a Ciência da Informação, enquanto ciência que estuda a Informação “social”, nomeadamente, no “espaço do fluxo”, na web, não se pode “amarrar”, em termos epistemológicos, aos sistemas tecnológicos de informação, mas sim, aos sistemas de informação que agrega todos os substratos de interacção social (decorrentes do fenómeno info-cumnicacional), nomeadamente na web.
Ou seja, dentro das ciências sociais, e fazendo um varrimento interdiciplinar dentro das Ciências da Comunicação, ainda não se vislumbram grandes estudos sociológicos, etnográficos, etc. que sustentem esta evolução na interacção social do ser humano a que possamos associar uma nova dimensão “social” à web.
Nos campos aplicados da Ciência da Informação – Bibliotecas, Arquivos, Centros da Documentação, etc. – o que nós podemos obter da denominada “web 2.0” é um conjunto de TIC’s (blogues, wikis, leitores de RSS, etc.) que podem ser integrados com outras aplicações disponibilizadas por estes serviços (OPAC’s, Bases de Dados, Websites, etc.) que de algum modo facilitam a partilha de informação.

Estes são apenas algumas ilações rápidas.

Paulo Sousa

Marta disse...

Concordo com o Paulo até porque se vamos baptizar todas as pequenas evoluções de certeza que a "versão 2.0" é já muito desactualizada. Continuo a achar que essa designação que apareceu como descrição do fenómeno de democratização de alguns serviços web não passa agora de uma "marca2 que serve como capa para muita coisa.

Arquivo

Categorias